Papa Francisco: Ser cristão é "amarrar a sua vida a Jesus"

Na manhã deste Domingo de Pentescostes, e após a celebração da eucaristia na Basílica de São Pedro, o Papa Francisco rezou, pela última vez este ano, a oração Regina Coeli a partir dos aposentos pontifícios.

Na sua intervenção, perante milhares de fiéis e peregrinos que se reuniram na praça de São Pedro, o Papa afirmou que ser cristão é, antes de mais "amarrar a sua vida à vida de Jesus":

"Celebramos hoje a grande festa de Pentecostes, que enche a época da Páscoa, cinquenta dias após a ressurreição de Cristo. A liturgia convida-nos a abrir asnossas mentes e os nossos corações ao dom do Espírito Santo, que Jesus prometeu várias vezes aos seus discípulos, o primeiro e principal dom que ele obteve para nós por Sua Ressurreição. Por este dom, o próprio Jesus orou ao Pai, como evidenciado pelo Evangelho de hoje, que ocorre durante a Última Ceia. Jesus diz aos seus discípulos: "Se me amardes, guardareis os meus mandamentos; e eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Paráclito para estar convosco para sempre "(Jo 14,15-16).

Para Francisco estas palavras do mestre recordam, antes de mais, "que o amor por uma pessoa, e também pelo Senhor, não se prova com palavras, mas com ações". Para o Papa o próprio 'guardar os mandamentos'e deve ser entendido de maneira existencial: "de modo que toda a nossa esteja envolvida. Na verdade, e em primeiro lugar ser cristão significa pertencer a uma determinada cultura ou aderir a uma certa doutrina, mas sim amarrar a sua própria vida, em todos os seus aspetos, à pessoa de Jesus e, através dele, ao Pai".

Deste modo, continuou o Papa, "Jesus promete a efusão do Espírito Santo aos seus discípulos. Graças ao Espírito Santo, o amor que une o Pai e do Filho continua neles, todos nós podemos viver a mesma vida de Jesus O Espírito" que nos ensina "a amar como Deus ama", afirmoou Francisco.

No final, e ainda antes da oração do Regina Coeli o Papa rezou pedindo a intercessão de Maria para que "ela nos obtenha a graça de sermos fortemente animados pelo Espírito Santo, para dar testemunho de Cristo com franqueza evangélica e abrir-nos cada vez mais à plenitude do seu amor".