5º Catecismo

2ª ETAPA: A VIDA DA FÉ

Catecismos 4 a 6

Esta etapa é dedicada à primeira síntese da fé cristã. Ser cristão é seguir Jesus e viver à maneira da comunhão trinitária.

 

5º Catecismo – SEREIS O MEU POVO

  • Percorrer a História da Salvação.
  • Descobrir, em alguns momentos fundamentais dessa história, o amor que Deus quis manifestar e viver connosco.
  • Compreender que Deus tem um plano de salvação para oferecer aos homens e mulheres que criou.
  • Verificar o empenho de Deus em vir ao encontro dos seres humanos, em revelar-lhes o seu rosto, em apontar-lhes caminhos de Vida.
  • Aprofundar a descoberta da Bíblia.

 

BLOCO I – Um Deus que caminha com os homens (do início da catequese até ao Natal)

  • Ao longo deste ano vamos percorrer a história da salvação e deter-nos em alguns momentos fundamentais dessa história de amor que Deus quis escrever e viver connosco.
  • Nesta primeira fase – desde o início da catequese até ao Natal – vamos apresentar às crianças o Deus criador, origem do mundo e da vida, que tem um plano de salvação para oferecer aos homens e mulheres que criou; e vamos sublinhar o empenho de Deus em vir ao encontro dos homens, em revelar-lhes o seu rosto, em apontar-lhes caminhos de Vida. Esse encontro entre Deus e os homens começa com a revelação a Abraão, mas atinge o seu ponto culminante com o nascimento de Jesus Cristo, o Filho que veio revelar-nos o rosto do Pai.
  • Apresenta algumas figuras de homens e de mulheres que, pela sua fé, pela sua confiança em Deus, pela sua doação e entrega aos outros, pela forma como aceitaram o projeto de Deus, poderão tornar-se referências e modelos de vida para todo o Povo de Deus. Em contexto de “advento”, destaca a figura de Maria, a mulher que, com o seu “sim” a Deus e ao seu projeto, tornou possível o encontro de Deus com a humanidade;
  • A criança deve descobrir que o mal que desfeia o mundo e que traz dor e sofrimento à humanidade não é uma criação de Deus, mas o resultado das escolhas erradas do homem (contra as propostas e as indicações de Deus).

 

BLOCO II – Um Deus que salva e liberta o seu povo (do Natal à Páscoa)

  • Continuando a percorrer os grandes momentos da história da salvação, privilegia-se, nesta segunda fase do ano catequético, o encontro com o Deus libertador, sempre apostado em quebrar as cadeias da opressão que prendem os seus filhos e filhas.
  • Esta temática encontrará um enquadramento favorável na caminhada quaresmal, no convite à conversão e à Vida nova que a liturgia deste tempo sugere e potencia; a celebração da Páscoa, no final deste caminho, poderá ser o momento culminante deste “encontro” com o Deus libertador e salvador.
  • Este bloco temcomo ponto de partida o cenário da opressão que o Povo de Deus experimentou no Egito: existe um projeto de morte que, à luz de uma lógica puramente humana, parece não deixar ao Povo de Deus qualquer hipótese de futuro e de esperança.
  • Este bloco de catequeses mostra como, através da mediação de Moisés, Deus conduz um processo de libertação que assegura ao Povo a passagem da escravidão para a liberdade, da morte para a vida.
  • Também apresenta o desafio da aliança: Deus aproxima-se do seu Povo, manifesta-lhe o seu amor e o seu desígnio de comunhão. E, como ponto central da reflexão, evidencia como Deus sempre acompanha e conduz o seu Povo com solicitude e amor – seja ao longo da etapa do deserto, seja na fase da instalação na Terra da Promessa (Juízes) – nunca desistindo de lhe oferecer a Vida e a liberdade.
  • Por fim, visa enquadrar o fenómeno profético no contexto da preocupação de Deus em salvar o seu Povo: os Profetas foram escolhidos, chamados e enviados por Deus para afastar o Povo dos caminhos do pecado, da injustiça, da escravidão, e para colocar de novo Israel nos caminhos libertadores da aliança.
  • Por seu lado, o Exílio na Babilónia é apresentado como uma oportunidade que Deus dá ao Povo para crescer, para amadurecer, para dar um salto qualitativo na sua fé, na sua visão de Deus, na sua visão do mundo, na sua visão da aliança.
  • A Páscoa cristã surge como o culminar deste caminho de libertação que Deus oferece ao seu Povo: pela morte e ressurreição do seu Filho, Deus liberta-nos definitivamente do mal e da morte.

 

BLOCO III – Um Deus que atua no mundo através da sua Igreja (da Páscoa ao final do ano de catequese)

  • Com a Ressurreição/Exaltação de Jesus inicia-se uma nova etapa na história da salvação. Nesta etapa, a Igreja que nasce de Jesus tem a missão de ser, diante do mundo, testemunha do projeto salvador de Deus, “como que o sacramento ou sinal e instrumento da íntima união com Deus e da unidade de todo o género humano” (LG 1).
  • Nesta última fase da caminhada catequética deste ano, mostra-se como a Igreja que nasce de Jesus caminha na história e concretiza a sua vocação de propor a toda a humanidade o projeto salvador de Deus.
  • Apresenta-se a Igreja como a comunidade que nasce da água (formada por aqueles que disseram “sim” à proposta de Jesus e foram, pelo batismo, enxertados em Cristo) e se alimenta da Palavra (da Palavra de Deus que anima, que converte, que aponta caminhos de Vida) e do Pão (da Eucaristia, que celebra a união de cada crente a Cristo e que potencia os laços de unidade e de fraternidade de todos aqueles que se sentam à mesa do Corpo de Cristo).
  • Aponta a meta final para onde caminhamos, a “morada permanente” para onde Deus conduz os seus filhos: a cidade da comunhão plena entre Deus e os homens, a Jerusalém nova da Vida sem fim.

Celebrações

Catecismo 5:                     Catequese 10«Nasceu-vos um Salvador»

                                               Celebração do Natal

                                               Catequese 20Cristo, nossa Páscoa

Celebração viva do mistério da Páscoa

                                               Catequese 30Deus ama-nos

                                               Celebração da Esperança