Catequese Familiar

A Igreja e a família são uma para a outra lugares propícios para a participação no mesmo mistério, o da revelação de Deus na história, porque a Igreja realiza a sua missão na edificação das famílias e, reciprocamente, as famílias constroem a Igreja de Deus. De facto, a Igreja e a família têm uma missão comum e «o futuro da humanidade passa pela família» (FC 86) porque o «ser da família» lança uma luz sobre o mundo.

Os bispos portugueses, ao considerarem a família como «espaço privilegiado de encontro com o amor, o primeiro lugar onde os filhos aprendem e interiorizam os valores perenes» falam do magistério da vida que se explicita na experiência quotidiana e se serve de palavras, evidentemente, mas sobretudo de exemplos:

«A família é o espaço privilegiado de encontro com o amor, o primeiro lugar onde os filhos aprendem e interiorizam os valores perenes. É na família que eles, confrontados com o amor fiel e comprometido dos pais, descobrem o significado do dom generoso da própria vida, da partilha, do serviço, do diálogo, do perdão, da tolerância, da compreensão; é no ambiente familiar que eles, educados pela sensibilidade dos pais, aprendem a escutar e a interiorizar a Palavra de Deus e a responder com generosidade aos desafios de Deus; é na “Igreja doméstica” que eles, educados pela piedade dos pais, aprendem a importância da oração e da confiança incondicional no amor providente de Deus; é no enquadramento familiar que eles, despertados pela fé e pelo compromisso eclesial dos pais, tomam consciência da sua fé, do seu baptismo, da sua pertença à Igreja e da sua missão no mundo (CEP, Carta Pastoral «A família, esperança da Igreja e do mundo», n. 54)

 

Estrutura da Catequese Familiar

A Catequese Familiar vem reformular a iniciação cristã das crianças, saindo do esquema escolar, envolvendo os pais e valorizando o Domingo. É um itinerário estruturado por etapas (meses: de Outubro a Julho) e cada etapa articulada em quatro semanas:

1ª Semana – Em Casa

Diálogo em família

No encontro de pais, oferece-se-lhes algumas propostas simples, assim como materiais, seguindo o Guia dos Pais, preparando-os para a sua missão de testemunhar a fé aos filhos, com momentos próprios de diálogo, de oração e de confronto com a vida. O diálogo em família, entre pais e filhos, é o momento central de toda a Catequese Familiar. Aliás, esta está estruturada de forma a potencializar e tornar o diálogo familiar verdadeiramente fecundo.

2ª Semana – Na paróquia

Encontro de pais

Tem como objectivo a descoberta da fé dos adultos, que acontece num grupo de pais orientado por um animador (pároco ou catequista) ou casal animador, seguindo as sugestões do Guia do Animador Familiar. É proposto aos pais um itinerário de Catequese de Adultos, mas ao ritmo das etapas do catecismo dos seus filhos.

Ao longo do processo, seria extremamente frutuoso que se convidasse outras figuras ministeriais da paróquia para darem o seu testemunho de serviço no grupo de pais (catequistas, ministros extraordinários da comunhão, membros dos conselhos paroquiais, acção sócio-caritativa, etc.) para estes conhecerem a riqueza e o empenho de tantos adultos na vida da comunidade.

Neste encontro são, ainda, fornecidas aos pais pistas para o diálogo com os filhos em casa.

Catequese das crianças

Começa com um digno acolhimento das crianças, provocando-as a partilhar o que conversaram e viveram em família, (Experiência Humana) seguindo-se o desenrolar da sessão de catequese que aprofunda a temática que os pais, a seu modo, abordaram em casa (Palavra e Celebração da Fé).

Neste encontro, podem estar presentes e intervir o pároco, pais voluntários, jovens, os avós ou outras pessoas que possam fazer equipa com o catequista para levar o seu contributo «carismático» específico (caritativo, musical, lúdico, etc.). É um momento frutuoso, depois de um bom diálogo em família.

3ª Semana – Em Casa

Diálogo em família

Tem como objectivo o que foi referido para a 1ª Semana.

4ª Semana – O Domingo em família

Encontro de Pais / Catequese das crianças

Os pais encontram-se, guiados pelo animador (pároco ou catequista) ou casal animador, para uma avaliação da experiência feita em família, para aprofundar as questões abertas e viverem a sua Catequese de Adultos. Entretanto, as crianças têm a sua catequese e preparam uma oração, um gesto ou um sinal para partilharem na Eucaristia algo que exprima a caminhada feita e envolva a assembleia (muitas das vezes esta partilha na Eucaristia deverá ser feita pela família). Este encontro acontece ao Domingo cerca de duas horas antes da celebração da Eucaristia. Previamente combinado com os pais, pode ser noutra ocasião.

Em anexo apresentam-se as propostas de concordância do Guia de Pais com o 1º e 2º Catecismos.


Documentos para download