Mensagem do Cardeal-Patriarca para a Festa da Vida e Família

No próximo dia 8 de maio a Casa do Gaiato recebe mais uma edição da Festa da Vida e Família. Para a ocasião o Cardeal-Patriarca de Lisboa escreveu uma mensagem a todas as famílias e adolescentes.

 

Em plena alegria pascal, convido-vos a todos para a Festa da Família.

Este ano, desenrola-se sob o lema: «Viu-o e encheu-se de compaixão», que refere a parábola do Bom Samaritano e a maneira como olhou para aquele homem caído no meio da estrada, e depois o levantou e cuidou dele.
Sabemos bem que o Bom Samaritano por excelência é Jesus Cristo, que assim olhou para todos, especialmente para os mais maltratados e sofridos no corpo ou no espírito. E também sabemos como, agora ressuscitado, nos olha da mesma maneira pelos olhos de quem é tocado pela sua compaixão e a reflete para os outros.

 Uma família, pela graça do sacramento do Matrimónio, recebe essa mesma compaixão de Cristo, para a ativar entre si e a alargar em redor. Por isso mesmo, a família é "Igreja doméstica", coração de Cristo no mundo e olhar de Cristo para todos. Grande graça, grande missão e grande responsabilidade!. 
E muitas conseguem ser assim, como eu próprio tenho testemunhado. Cuidam uns dos outros, sãos ou doentes, mais novos ou mais velhos. Perdoam-se e reencontram-se, "puxam" uns pelos outros no sentido do bem. Algumas famílias chegam a partir para outras terras em missão ou voluntariado durante mais ou menos tempo. Outras dedicam parte do Verão em campos de férias para gente nova, que são ocasião de alegria sã e edificante para todos...
Na Festa da Família também daremos graças por casais que perfazem várias etapas da sua vida familiar, de 10 a 25, 50 ou mais anos. Em todos celebraremos a compaixão de Cristo que os apaixonou a eles e assim os mantém!

Este ano, também será a Festa da Vida, com os adolescentes do 8º ano da catequese. É sempre da mesma realidade que se trata, a compaixão de Cristo que nos faz viver - pois viver é conviver. Por isso os convido também para esse grande dia de nós todos.